Para fins de melhorar a sua experiência, este site usa atualmente cookies. Eu Compreendo
Página Inicial
<   JUNHO 2019   >
SEG TER QUA QUI SEX SAB DOM
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Novas recomendações da DGS sobre o aporte de iodo

Novas recomendações da DGS sobre o aporte de iodo
26 de Agosto de 2013

Nos termos da alínea a) do nº 2 do artigo 2º do Decreto Regulamentar nº 14/2012, de 26 de janeiro,  a Direção-Geral da Saúde emite a Orientação seguinte:

 

I – ORIENTAÇÃO

 

1. As mulheres em preconceção, grávidas ou a amamentar devem receber um suplemento diário  de iodo sob a forma de iodeto de potássio – 150 a 200 µg/dia, desde o período preconcecional, durante toda a gravidez e enquanto durar o aleitamento materno exclusivo, pelo que deverá ser prescrito o medicamento com a substância ativa de iodeto de potássio na dose devidamente ajustada;

 

2. Nas grávidas e mulheres a amamentar com indicação clínica para receberem suplementos vitamínicos (gestação múltipla, vegetarianas ou com uma dieta inadequada), há que contabilizar naquela dose diária recomendada de iodeto de potássio, a quantidade de iodo já existente nos suplementos vitamínicos;

 

3. Nas mulheres com patologia da tiroide o iodeto de potássio pode estar contraindicado, devendo a decisão médica ser tomada caso a caso;

 

4. De forma a contribuir para a ingestão apropriada de iodo há, naturalmente, que assegurar uma alimentação variada, incluindo alimentos que, habitualmente, são fontes de iodo, em  particular: pescado, leguminosas e hortícolas e, ainda, leite e outros produtos lácteos.

 

Recomenda-se, também, a substituição do sal comum por sal iodado.


Para mais informações: http://www.dgs.pt/ ou Orientação nº 011/2013